domingo, 4 de junho de 2017

Descarada(Final)



Victor me virou de costas passando suas mãos entre minhas pernas, puxando-me pela cintura encostando minha bunda em seu pau, pude sentir aquele membro duro atrás de mim enquanto dois de seus dedos invadiam minha boceta.

- Ahhh Victor que delícia, huuumm!

Rapidamente Victor me virou fazendo-me ajoelhar a sua frente, segurou meu cabelos fazendo com que olhasse para ele.

-Ah cachorra você gosta né!?

Dei um sorriso malicioso, segurei seu pau e passei a língua bem na cabecinha, desci por toda sua extremidade, voltei dando leves beijinhos e o abocanhei, coloquei ele todo em minha boca e antes que começasse um movimento de vai e vem Victor já estava empurrando minha cabeça contra seu membro.

-Cachorra!chupa!

- Ah delícia, chupa, cachorra!

Sentia seu pau adentrar minha boca me deixando praticamente sem ar, seus dedos entre meus cabelos empurrando minha cabeça cada vez mais rápido contra seu pau, podia sentir cada musculo de seu membro pulsando na minha boca.

-Anita minha putinha!

Victor falava olhando para mim enquanto eu passava minha língua nos lábios cuidando para que nenhuma gota do seu liquido escorresse.

Levantei e fiquei a sua frente olhando fixamente para seus olhos, andei até um canto da sala apoiando minhas mãos na parede e empinando minha bunda o convidando para devorar meu rabinho, olhei para ele e o chamei dando uma piscadinha e soltando um sorriso malicioso.

Victor veio em minha direção e deu um tapa forte em minha bunda, abriu e colocou um de seu dedo em minha boceta trazendo a minha humidade para o meu anelzinho, colocou a cabecinha do seu pau na entrada e sem demorar adentrou ele todo no meu anelzinho deixando seu pau completamente dentro de mim, segurou meus cabelos trazendo meu rosto para trás dando lhe um tapa e voltando a estocar forte meu anelzinho.

-Ah Victor issooo...vaiiii...

Gemia e implorava para ele ir cada vez mais rápido, rebolava naquele pau, meu corpo se arrepiava a cada estocada.

-Ah sua safada, você realmente gosta de dar o cuzinho, goza com meu pau dentro dele vai!

Quanto mais ele me chamava de cachorra, safada entre outros nomes que ele gostava, mais eu ficava louca, meu corpo se contorcia sentindo aquele membro todo dentro de mim, sentindo aquele liquido quente no meu cuzinho.

Victor me virou de frente me abraçando e dando um beijo.

-Ah Victor não vem com seu romantismo não.

Falei enquanto pegava minhas roupas espalhadas pela sala.

-Anita você é uma sem vergonha mesmo, só quer usar o meu corpo.

-Haha, como se suas intenções comigo não fosse a mesma, pode parar.

Me vesti e sai da sala como se nada tivesse acontecido, aliais já havia conseguido o que queria.

Anita G.


4 comentários:

  1. Nossa, me chame de Victor... rs ... Parabéns excitante texto. Espero te ver postando mais vezes.Saudades...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsrs...Você eu posso chamar de Victor e inúmeros nomes vai da nossa inspiração.
      Pode deixar tentarei postar mais vezes.
      Beijos

      Excluir
  2. Grande inspiração. Sedutor texto
    .
    Deixo cumprimentos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que prazer tê-lo aqui novamente,seja sempre bem vindo!

      Beijinhos

      Excluir