sexta-feira, 2 de junho de 2017

Amantes sem limites (parte 1)

Júlia andava de um lado para outro daquela sala gigante,se perguntando o que estava fazendo ali?
Mas algo a excitava,o fato de não saber o que a esperava a deixava cada vez mais excitada.
***
-Cezar,você viu a nova funcionária do RH?
-Ainda não Victor!
-Ah você precisa vê-la é uma delicinha!
Cezar não deu a mínima ao que Victor estava falando continuando seu trabalho,aliais Victor era um mulherengo e daria em cima de qualquer uma.
Por volta do meio dia foi almoçar num restaurante próximo à empresa,quando avistou Ana entrar com uma garota que lhe chamou atenção.
Victor o cutucou mostrando a garota em que havia falado pela manhã.
-Essa que te falei,olha que delícia de mulher!
Cezar fingiu não ligar.
-Oi meninos podemos nos sentar,essa é Júlia nova funcionária da empresa. 
-Prazer,Júlia!
Disse dando um beijinho no rosto de cada um e ambos se apresentaram.
Victor estava curioso para saber mais sobre Júlia a encheu de perguntas onde todas eram respondidas com calma e delicadeza.
-Júlia você é uma gata!
Júlia ficou sem graça e abriu um sorriso. 
Cezar a olhou e ficou observando o quanto ela era linda.
-Bom preciso ir no banco,alguém?
Victor também precisava ir ao banco e aproveitou que Ana iria.
-Espero que essa gatinha seja solteira.
Victor falou enquanto saía com Ana.
Júlia os olhou e sorriu,Victor era tão cara de pau que chegava ser engraçado.
Cezar e Júlia ficaram sozinhos a mesa.
Onde ficaram a maior parte do tempo em silêncio, trocaram algumas palavras sobre trabalho,mas como Cezar estava com alguns trabalhos acumulados teria que voltar antes do horário de almoço terminar para a empresa.
-Júlia me desculpe mas,preciso voltar. 
-Ah então vou voltar com você,pois odeio ficar sozinha.
Cezar concordou e voltaram,chegando lá ninguém do RH havia voltado e ainda faltava alguns minutos.
-Se você não se importar pode ficar na minha sala assim não ficará sozinha.
Disse Cezar estudando todo o corpo de Júlia.
Júlia é baixinha,cabelos pretos até a bunda que contrasta com sua pele branquinha,corpo bem definido e uma bunda de arrancar suspiros.
-Por mim tudo bem!
Disse Júlia.
Cezar chegou a sua sala onde dividia com Victor,tinha duas mesas uma de frente pra porta e outra na parede lateral,havia um sofá ao lado da porta onde Júlia se sentou cruzando as pernas deixando escapar uma visão para sua calcinha ja que estava de saia.
Cezar começou a dar os telefonemas,quando percebeu que Júlia cochilava deixando que uma alça de sua blusinha de alcinha caísse e deixasse a mostra um parte de seus seios,deixando que ele avistasse um pouco de seu mamilo rosado.

Cezar não conseguiu conter a excitação ficando com seu membro rígido,ficou por um momento apenas observando quando percebeu que ela estava acordando e disfarçou virando para o outro lado da sala,Júlia apenas se moveu e continuou cochilando,Cezar não conseguia se concentrar tendo uma visão daquelas na sua frente,olhava para o rosto angelical de Júlia e para aquele corpo de mulher fatal,ele queria tocar aquela pele macia e aquele lábios vermelhos.
Cheguei disse Victor abrindo a porta e acordando Júlia que arrumou a alça antes que Victor visse algo.
Cezar se assustou virando-se para o outro lado.
-Hum vocês dois aqui sozinhos?
Perguntou Victor num tom malicioso.
-Nada demais!
Disse Cezar se ajeitando na cadeira,com medo que alguém visse o estado em que havia ficado.
-Bom meninos preciso ir.
Disse Júlia rindo para Cezar enquanto fitava o volume de sua calça do outro lado da mesa.
-Ah então quer dizer que era nada demais?
Victor perguntava curioso.
-Ela estava aqui porque não queria ficar sozinha no RH.
-Hum sei...
Victor foi para sua mesa e começou a trabalhar,quando falou :
-Preciso sair com ela!
Cezar o olhou e nada disse voltando a trabalhar.
-Que bunda,que corpo!
Cezar o olhou novamente apenas resmungou. 
-hunrum...
-Se eu pego essa mulher...
-Victor preciso me concentrar e com você falando fica difícil.
Cezar falou num tom de raiva.
Os dois voltaram a trabalhar,ficaram o resto do dia em silêncio.
No final do dia todos estavam indo embora,quando Júlia entrou no mesmo elevador que Victor e Cezar estavam.
Ela abriu um sorriso e permaneceu calada até chegar na garagem onde se despediu de Victor dando um abraço rápido e um beijinho no rosto,aproximou-se de Cezar encostando mais seu corpo e o abraçando e dando um beijinho no rosto,Cezar segurou sua cintura puxando-a contra seu corpo,fazendo com que sentisse o volume de sua calça.
-Eiii esse abraço está longo demais,se ele pode eu também posso.
Disse Victor rindo .
-Até amanhã meninos.
Júlia disse dando uma piscadinha virando-se de costas saindo rebolando naquela saia pouco acima dos joelhos.
Cezar ficou observando ela ir embora e Victor fazia a mesma coisa.

-Ohhh delícia!
Disse Victor indo em direção ao seu carro.

-Até amanhã Victor.
Disse Cezar rindo das palavras do amigo.
***
Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário