sábado, 10 de dezembro de 2016

Descarada (Parte 1)


-Cachorra! Chupa!

 Victor falava enquanto segurava meus cabelos empurrando minha cabeça contra seu pau.

*Uma semana antes*

-Anita você viu aquele contrato que estamos fechando?

-Victor está na última gaveta da sua mesa.

Falei revirando os olhos voltando a trabalhar no meu computador.

-ANITA!

-Oi Victor?

Respondi já irritada, Victor estava insuportável.

-Não os encontro, você pode pegar pra mim?!

Falou num tom irônico.

Respirei fundo, levantando arrumando minha mini saia a fui até sua mesa, abaixei deixando minhas pernas alongadas, senti que nesse momento ele ficou olhando, enrolei um pouco para pegar a pasta com os documentos.

-Victor aqui está! Agora posso trabalhar?

-Claro Anita!

Me virei e sai andando, quando eu ouvi ele resmungar.

-Essa Anita não abaixa a cabeça!

Olhei para trás encarando e me virei voltando a trabalhar novamente.

Aquele dia como o resto da semana passou voando e foi uma semana estressante.

-Bom dia Anita!

Victor falava com um sorriso encantador, ele era muito lindo moreno, alto, sempre bem arrumado e barba feita.

-Ah, bom dia Victor!

Falei com uma voz doce enquanto olhava para ele dando uma piscadinha.  

-Anita, Anita adoro quando está de bom humor.

Falou me dando um beijinho no rosto.

-Digo o mesmo, seu bom humor me dá ideias.

Aquela manhã passou voando tudo calmo, quase na hora do almoço fui até a sua mesa.

-Victor, estava pensando...

Falei sentando sobre a mesa e pegando ele pela gravata trazendo até mim.

-Estava pensando é?

Ele falava com sua boca bem próxima a minha.

-Tivemos um semana tão agitada, queria relaxar um pouco.

Falava em seu ouvido, enquanto sentia o cheiro do seu perfume.

Victor segurou forte meu cabelo e me deu um beijo cheio e tesão, levantou-se, encaixou seu corpo entre minhas coxas e continuou a me beijar descendo pelo meu pescoço, desamarrou o nó do meu vestido atrás do meu pescoço, meus seios ficaram a mostra ele passava suas mãos, meu corpo em chamas, minhas mãos passeavam pelas suas costas, ombros apertando e arranhando de leve.

Sua língua passou em volta de um dos meus mamilos rígidos em círculo em seguida passou no outro, mordiscou de leve, chupou com gosto cada um deles, fazendo meu corpo arrepiar.

Abri os botões de sua camisa deixando a mostra seu abdômen, deslizei minhas mãos até mais abaixo podendo sentir seu pau duro, peguei nele com vontade enquanto Victor sugava meus seios, beijava meu pescoço.
-Cachorra, sei bem o que você quer!

Continua...

Beijinhos


Anita G.

Um comentário:

  1. Muito bom ver um novo texto aqui, e como sempre de ótima qualidade, quente, cheio de tesão. Muito bom.

    ResponderExcluir