quinta-feira, 21 de abril de 2016

Tesão

-Ai meu Deus,que vento forte, está bagunçando todo meu cabelo!

Falava enquanto tirava os cabelos do rosto,dando gargalhadas com Dante.

-Vamos corre pra dentro Anita!

Mal entramos para dentro da casa e a chuva começou a cair lá fora, paramos em frente à janela e ficamos observando a chuva.

-Anita que lugar lindo, não poderíamos ter escolhido lugar melhor que essa fazenda.

Olhei fixamente para seus olhos e o abracei, suas mãos passeava pelos meus cabelos enquanto olhávamos a chuva.

Dante me pegou no colo me levando até um grande sofá que tinha naquela sala,me colocou sobre ele e ficou me olhando bem tarado.

O que me deixava doida ver aquele olhar sobre mim,sentia um tesão enorme por ele,queria ser tocada,sentir seu corpo,gosto,cheiro,ter ele entre minhas pernas me proporcionando prazer enquanto retribuo.

Aquela chuva me fazia lembrar de como nos conhecemos naquela tarde de chuva,aquele dia que jamais iria esquecer,pois depois daquele dia minha vida teve mais emoção,tesão e prazer,MUITO PRAZER .

-Anita com essa chuva só consigo pensar em uma única coisa!

-No que você está pensando?

Falava com um sorriso malicioso mordendo a parte inferior dos lábios.

-Sua safada! Você sabe muito bem o que quero!

Seu corpo sobre meu, beijos ardentes, mãos percorrendo meu corpo e as minhas percorrendo o dele, calor, tesão.

Já estávamos praticamente sem roupas, me ajoelhei no chão ficando entre suas pernas, terminei de retirar sua cueca.

-Ahhh...que lindo!

Segurei com uma mão aquele pau passando a língua bem na cabecinha, deslizei minha língua até a base voltei lambendo até chegar na cabecinha, coloquei ele todo na boca chupando com gosto, enquanto uma de minhas mãos brincavam com suas bolas, chupava com gosto aquele pau enquanto olhava bem nos seus olhos, Dante gemia ao sentir minha boca devorar seu pau com gula.

Ele então levantou num gesto rápido,me colocou de quatro naquele sofá, suas mãos deslizaram pelas minhas costas até chegar na minha bunda, retirou minha calcinha deixando minha boceta lisinha a mostra,deu um tapa na minha bunda beijou minhas nádegas, abriu minhas pernas e começou a lamber minha boceta sem pudor, chupava meu grelinho com gosto me fazendo rebolar em sua boca.

-Arrhh Dante isso chupa, hummm que delícia.

Sentia minha boceta latejar de tanta vontade de ser penetrada, ela estava completamente molhada quando ele colocou dois dedos dentro dela e começou a estocar enquanto chupava meu grelinho.

-Sua safada!

Dante colocou seu pau na entradinha da minha boceta e foi colocando devagar até entrar completamente, ele segurou meus cabelos me puxando para trás e me deu um beijo na boca e começou a estocar com forca na minha bocetinha, sentia ele completamente dentro de mim, minha boceta bem lubrificada facilitava o entra e sai cada vez mais rápido.

-Ahhhh...seu cachorro me fode vai!

Minha respiração ofegante, meus gemidos cada vez mais alto estava completamente louca enquanto rebolava gostoso naquele pau.

Dante retirou seu pau da minha boceta e voltou a chupa-la com gosto, sentou no sofá e me puxou para o seu colo me fazendo sentar com tudo naquele pau que entrou por completo na minha boceta me fazendo delirar, dei uma rebolada e comecei a cavalgar bem gostoso e rápido, seus lábios sugavam meus seios enquanto suas mãos seguravam minha bunda abrindo ela e me ajudando a cavalgar.

-Isso minha putinha senta com gosto vai!

 -Hum Dante que deliciaaaaaaa!

Meus gemidos e gritos eram bem mais intensos anunciando meu gozo, enquanto cavalgava rápido e com forca naquele cassete maravilhoso.

-Dante vou gozar,hummm ahhhh!

Senti meu corpo estremecer gozando, minha boceta mordiscava o seu pau enquanto continuava a cavalgar, Dante me segurou pela cintura aumentando suas estocadas.

-Vou te encher de porra minha putinha!

Senti seu pau pulsar dentro de mim e um liquido quente me invadir, meu corpo contra o seu, debrucei abraçando ele ainda com seu pau entro de mim, recuperando o folego.

Depois de um tempo sai de cima dele e fui para o banho, pois sabia que teria um longo final de semana de chuva naquela fazenda.

Dedico esse conto a uma pessoas muito especial Dante Gavazzoni.


Anita G.



2 comentários:

  1. Uhmm você consegue transcrever perfeitamente os nossos trejeitos um com o outro. Muito bom! Excitante! Anda me deixando cada vez mais tarado em você ... bjs! Obrigado por este presente, gostei muito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah meu querido você sabe o quanto gosto de ti,fiz esse conto com muito carinho e prazer por ser para você.

      Beijinhos

      Excluir