segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Quebrando a rotina


Quando decidi me casar, todos me alertaram de que nem tudo seriam rosas. De que uma hora ou outra,meu casamento cairia na rotina. Eu estava disposta a fazer diferente e provar pra todos que o casamento poderia sim, ser divertido. Estava disposta a inovar sempre,e manter a chama do desejo acesa entre nós.
Os primeiros anos foram os melhores da minha vida. Porém,depois de 7 anos, me vejo mergulhada na rotina. Quando nosso filho nasceu,abri mão da vida profissional,e hoje,aos 26 anos,vivo para lavar,passar,cozinhar,e cuidar de casa,filho e marido.
O tão sonhado casamento perfeito,tornou-se uma rotina massante.Hoje em dia já não somos mais os mesmos amantes de tempos atrás,e ele diz que a culpa de tudo isso é minha.Confesso que,o passar dos anos e a experiência da maternidade me trouxe alguns quilos a mais. mas,se tem uma coisa que eu nunca perdi,é o desejo. Ah,esse ainda arde em mim,com toda sua intensidade.
Meu marido já não me enxerga mais há um tempo. Nossa vida sexual,praticamente não existe mais,e quando se faz presente é de má qualidade. Ele faz questão de deixar claro que faz por obrigação. Sempre me diz que não sou mais a mesma na cama.Apesar de tudo,sempre permaneci fiel ao meu esposo.
As vezes me pergunto,será que sou assim,tão desinteressante? Eu percebo os olhares que os homens dirigem a mim nas ruas. Mesmo com  minhas formas arredondadas. Acho que só ele não me enxerga.
Naquela manhã de primavera,acordei,fiz café,ele saiu de casa sem ao menos me dar um beijo (isso já era rotina),Coloquei meu filho na na van da escolinha,e fui comprar algumas frutas e legumes na feira.
Escolhendo as frutas,percebi que era observada. Ergui meus olhos,e estes deram de frente com um belo par de olhos verdes.Era Diego. Diego era filho do dono da barraca.30 anos,moreno,alto,corpo definido,devido ao esforço diário,e um sorriso capaz de me desestabilizar.Sempre foi brincalhão,nunca escondeu o seu interesse em mim,e vivia me dizendo que eu estava perdendo tempo ao lado do meu marido.Eu sempre levava com bom humor,e confesso que fazia um bem enorme ao meu ego,ser galanteada por aquele homem maravilhoso. Confesso também,que,de um tempo pra cá,Diego vem habitando meus sonhos e fantasias mais íntimas. Ah se ele soubesse o que já fizemos em meus pensamentos e sonhos. rsrs...
Ao terminar de fazer as compras, como ja era de costume,Diego se ofereceu para me ajudar a levar para casa. Eu aceitei de pronto,já que as sacolas estavam mesmo pesadas.
Ao chegar em casa,ele me pediu um copo de água.Me virei,e ergui o corpo pra pegar um copo no armário, o que fez meu vestido subir um pouco,mostrando mais do que devia. Foi quando senti as mãos dele na minha cintura. Me virei,assustada,eu realmente não esperava.
-Diego,o que você esta fazendo?
-Ah,minha morena (ele sempre me chamou assim,e eu sempre adorei) eu não consigo mais resistir,estou louco por você.
-Eu não posso!Sou casada,isso é uma loucura,imagina só se ele cheg...
Antes que eu pudesse terminar a frase,ele me beijou com vontade,transmitindo todo o desejo que estava sentindo. Me olhou nos olhos,com os dele agora ainda mais verdes,e colou seu corpo no meu. Eu senti um volume entre minhas pernas.
-Olha só como você me deixa morena.
Eu não conseguia mais resistir,não queria mais. Sem pensar em mais nada,decidi me entregar.Sorri pra ele,em sinal de aprovação.Ao meu sinal verde,Diego me beijou novamente,com mais vontade,e senti suas mãos por baixo do meu vestido,apertando minha bunda,enquanto beijava meu pescoço,e sussurrava o quanto me desejava,o quanto eu era gostosa.
Tirou a regata,e também o meu vestido,desfez meu rabo de cavalo, e eu o arrastei pra sala. Eu mal podia acreditar no que estava acontecendo ali.Eu somente de calcinha,e aquele homem sentado no meu sofá masturbando aquele pênis grande e grosso,enquanto me dizia besteiras com a expressão mais safada.
Me sentei sobre ele,e comecei a beijá-lo,enquanto ele me acariciava e me apertava,eu rebolava sentindo aquele membro duro na minha calcinha molhada,enquanto ele beijava e chupava meus seios.
Colocou minha calcinha de lado,eu me ajeitei,e sentei sobre ele,sentindo aquele pau duro me invadindo.O gemido dele me fez estremecer.Cavalguei com vontade me deliciando,incentivada por suas palavras obscenas.Eu não conseguia conter os gemidos,e logo gozei. Meu corpo caiu sobre o dele,que me segurou forte pela cintura,e fez o movimento rápido,forte,até que explodiu num gozo intenso.
Foi uma transa rápida e deliciosa. Depois que ele foi embora,me surpreendi ao notar que eu não me sentia culpada,pelo contrário,eu me sentia muito bem.
Recuperei minha auto estima,voltei a me cuidar,e me sentir sexy novamente,me desfiz daquele casamento que não me acrescentava em nada,e hoje sou dona da minha vida. o Diego? Ainda transamos ocasionalmente,e fica mais gostoso a cada dia que passa. rsrs


Cris.

Um comentário: