quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Férias inesquecíveis





Aquela espera estava me matando. A lembrança do nosso último encontro me atormentava,me excitava.
O tempo estava ameno,uma brisa suave,admirar o mar,algo que sempre me acalmou,estava me deixando mais agitada ainda.
Não conseguia me esquecer daquelas palavras: Eu quero você morena. Mas que demora.... Sei que cheguei com antecedência no hotel,mas,o tempo parece ter parado desde então.
Que férias maravilhosas! Aquele era nosso último encontro antes de eu retornar á minha cidade,e retomar minha vida regrada.
Finalmente,um barulho na porta,e ele entra. Lindo! com seu jeito despojado,usando bermuda,camiseta,e sapatênis.
Me olhou com um sorriso safado,e eu me joguei nos braços dele. Ele correspondeu ao meu beijo,sorriu e disse: Calma gata,temos a noite toda. Vamos beber algo?
Conversamos um bom tempo,sobre diversos assuntos,e bebemos bastante. Eu consegui relaxar,e controlar o tesão que eu estava sentindo.Mas,ele ainda estava ali. Presente no meu corpo todo.
O assunto acabou,e ele ficou me olhando com aqueles maravilhosos olhos azuis. Passei meus dedos nos seus cabelos dourados,ele tinha traços fortes,olhos expressivos,penetrantes,uma deliciosa boca vermelha,e carnuda,que estava com a cor realçada devido ao vinho. Passei a mão naquela barba por fazer,e meu corpo se arrepiou por inteiro.
Num tom malicioso,perguntei: Quer falar sobre mais alguma coisa? Ele sorriu,veio bem pertinho,e disse: Agora eu quero você gostosa! Me puxou pro colo dele,e me beijou gostoso,me apertando tirou meu vestido,e acariciou meus seios que estavam livres de sutiã naquele dia. Devagar,deslizou a boca até eles,me arranhando com a barba,e começou a lamber,bem devagar,toda a auréola ao redor do mamilo,e chupou,depois colocou o maximo que pôde na boca,do jeito que eu gosto.Eu gemia e rebolava no pau duro sob o tecido.



Me empurrou pra cama,e comentou que minha calcinha vermelha estava toda molhada. passou o dedo naquela região enquanto falava isso. Pegou meu pé esquerdo,e começou a beijá-lo suavemente,passando a língua pelos meus dedos,e sugando um a um,aquilo era uma tortura deliciosa. Ele foi subindo pela minha perna,beijando,e me arrepiando com aquela barba (ah,aquela barba...)
Puxou minha calcinha com os dentes,e jogou no chão.
Sem demora,ele se aproximou,e passou sua lingua de leve na minha buceta molhada. Eu quase gozei com aquele lambida. Me chupou devagar,e deliciosamente,sugando meu clitóris,colocando um dedo,ora na buceta,ora no cuzinho. Não demorou muito,e eu gozei gemendo e rebolando naquela boca gostosa.
Ele me beijou,e me mandou tirar a sua roupa. Claro que eu obedeci rapidamente.Tirei a camisa,e acariciei aquele tórax definido,e lisinho. abaixei a bermuda,e a boxer branca marcava,um pau extremamente duro. Não resisti,e passei a língua por cima do tecido mesmo,ele suspirou,mas,me puxou pelo cabelo,dizendo que não havia me mandado começar ainda. Fiz uma carinha de decepção,e abaixei a cueca,vendo aquele pau grande e grosso saltar na minha frente. Tive que me controlar pra não agarrar e colocar na boca.
Levantei,e fiquei olhando nos olhos dele. Naquele momento me davam a impressão de estar um tom mais escuro. Ele acariciou levemente meu rosto,e segurou firme meu cabelo na nuca. Me olhou e disse: de joelhos!
Obedeci. Ele pegou minha cabeça com as duas mãos,e colocou aquele membro na minha boca. Segurou meu cabelo num rabo de cavalo,e me deixou lamber de cima a baixo,deixando ele bem babado. Então,ele colocou novamente na minha boca,e começou a foder minha boca,segurando no meu cabelo,e gemendo alto. Eu,muito excitada,tentava me concentrar para seguir o ritmo dele e dar muito prazer. Aqueles gemidos,e o jeito quase rude,estavam me enlouquecendo!
Ele anunciou o gozo,e eu me empenhei naus ainda. Porém,de súbito ele parou e me mandou ficar de 4. Dei um gritinho,e bati palmas de alegria,igual criança,fazendo-o rir. Adoro essa posição,ainda mais com ele.
Assim que me posicionei,levei um sonoro tapa,seguido de um: safada! que me deixou mais louca ainda. Ele colocou só a cabecinha,e eu comecei a rebolar,jogando o corpo pra trás,bem devagarinho. Quando ele estava todo dentro de mim,veio até minha orelha,e começou a sussurrar obscenidades. Disse que ia me comer feito puta,do jeito que eu merecia. Eu,fora de mim,pedia: Então fode! mete na sua puta!



O que se sucedeu após isso,foi uma série de estocadas fortes,com direito a gritos e sussurros,tapas e puxões de cabelo. Gozei novamente enquanto ele metia forte,logo em seguida,ele gemeu alto,e eu senti seus jatos quentes dentro de mim.










Quando acordei,a luz do sol invadia o quarto. Notei com uma ponta de decepção que ele não estava lá,e fui tomar um banho. Durante o banho eu já me programava para retornar nas próximas férias. Eu me perguntava se o veria de novo,e secretamente,desejava que sim.
Saí,e me deparei com um café da manhã maravilhoso na mesa,e com ele na cama já pronto pra recomeçar a nossa brincadeira...

Cris.


2 comentários:

  1. Que ferias...deliciosaaaa!!!!

    Perfeito minha linda,adorei cada detalhes relatados nesse conto,você mais uma vez está de parabéns.

    Beijinhos

    Anita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada minha querida. Adorei que adorou ;)

      Beijos

      Excluir