segunda-feira, 4 de novembro de 2013

D'ele.



Minha respiração entrecortada,acelerada,ofegante,difícil de controlar.
Mãos geladas,estômago com 50 mil borboletas que não paravam quietas um segundo,se revezando,e brigando por um espaço,indo,o tempo todo para todos os lados.
Eu me sentava,e meus pés se balançavam,involuntariamente,eu me levantava,e eles começavam a se mover,me levando de um lado pro outro.
 Em uma das mãos,o celular,depois noutra,depois na cama,na mesa.Eu ouvia o tic-tac de um relógio que se quer existia.
Finalmente,um barulho de carro. -coração em ritmo de escola de samba. Porta batendo,alarme acionado. E a maçaneta se moveu.-silêncio total. Onde está.meu coração?
E então ele entra. -e eu solto a respiração,que ficou suspensa por alguns segundos.
Ele. Do alto de seus 1,98 de altura. Vestido de Preto,camisa entre aberta,cabelos bem penteados,perfume inebriante.Me deu um sorriso tao sedutor,que tive que me concentrar na coordenação motora,pra não cair. Graciosamente,deixou seus pertences sobre o balcão,e veio caminhando em minha direção. Eu,hipnotizada com o conjunto da obra,me sentia a milhas de distância -ele não chegava até mim nunca!
Ele para na minha frente,passa a mão pelos meu cabelos,pelo meu rosto,segura meu queixo,e pousa um suave beijo nos meus lábios.
Meu corpo reconhece o seu toque.
Ele gira em torno de mim, coloca meus cabelos pata frente. E me dá um beijinho no pescoço, bem em Cima da borboleta tatuada. Um único beijinho.
Que me fez estremecer da cabeça aos pés.
Abriu o zíper do meu vestido,eu senti o tecido da única peça de roupa que eu usava,escorregar pelas minhas pernas. Sua boca,e suas mãos suaves,seguiram a trilha do meu vestido. Me deixando somente de sandálias.
Gentilmente,me ajudou a desenrolar os pés dos tecidos. Me pegou no colo,e,olhando nos meus olhos,me deitou sobre a cama.
Em pé,de frente para mim,ele começou a se despir,lentamente,botão,por botão,me causando um misto de tortura (por não ser eu a fazê-lolo excitado) e visão do paraíso. Foi revelando seu corpo forte,e perfeito. Agora ele estava nu. E eu sem ar.
Veio por cima de mim,se encaixou entre minhas pernas,e me deu um beijo longo,gostoso,apaixonado,que foi se intensificando,ficando quente,envolvente,suas mãos começaram a me apertar,e eu senti sua ereção entre minhas pernas. Subitamente,ele parou,segurando meu queixo.
Abri meus olhos,e ele estava me olhando. Seus olhos,de um castanho suave,crispavam,negros como a noite.
Eu já estava molhada,corpo em chamas.
Puxei a corrente dourada,que usava no pescoço,procurando sentir sua boca em mim novamente. Ele me beijou com ardor,Beijou meu pescoço,roçando sua barba por fazer na minha pele,chegando aos meus seios. Beijou-os suavemente,e sugou um com delicadeza,enquanto acariciava o outro com o polegar,brincando com a lingua no meu mamilo excitado.
Deslizou a mão que estava no meu seio,pelo meu corpo,chegando ali,naquela parte úmida no meio das minhas pernas...Ficou brincando por um tempo,sentindo toda minha excitação.
Ele me olhou nos olhos,e colocou um dedo dentro de mim. Eu soltei um longo suspiro de satisfação.
Ele então seguiu a mesma trilha feita com as mãos,mas,dessa vez,com a língua.
Ao passar a língua pelo meu clítoris,eu quase perdi os sentidos,ele beijava,chupava,de forma ímpar,alternando o ritmo,vez em quando,colocava um dedo,ou dois,dentro de mim,e,quando eu estava quase gozando,ele parava,e ficava me observado,com seus olhos (agora) negros.Me castigando,judiando,meu corpo em febre,só precisava dele,só queria ele.
Ele me colocou de quatro,e ficou me lambendo assim por um tempo,me torturando. Logo parou,e eu senti a ponta daquele membro enorme,e lindo,na entrada do meu sexo.
Prendi a respiração.
Ele foi colocando devagar,me preenchendo por inteira,quando estava todo dentro de mim,parou,pra que meu corpo se acostumasse.
Como se fosse necessário,eu era dele,cada parte do meu corpo pertencia a ele.
Passou as mãos suavemente por minhas costas,e começou a fazer um suave movimento de vai-e-vêm,eu sussurrando,ele apertando minhas nádegas.
Eu não respondia mais por mim.Somente a ele. Seu toque,seu cheiro,suas mãos...
Ele se inclinou sobre mim,e eu ouvi sua voz (Pela primeira vez nessa noite), bem próximo a minha orelha.
-Preparada meu bem?
Eu estava sem voz. Apenas sussurrei um -Sim desconcertado.
Ele então,começou a me penetrar com força,gemendo,e dizendo que eu era sua. Sim,eu era dele.
Usava meus cabelos como rédeas,me enlouquecendo,disparava uns tapas na minha bunda,eu queria mais,muito mais,queria ele por completo.
Não aguentei por muito tempo,e meus gemidos ficaram mais altos,anunciando o gozo próximo.
-Goza pra mim,gostosa. Goza pro seu macho!
Como se estivesse somente esperando ele ordenar,meu corpo explodiu num gozo intenso,e maravilhoso,apertando aquele membro dentro de mim.
Ele não parou.Continuou me penetrando com força,dizendo que eu era dele.
-Você é minha! minha puta! esse corpo é meu.
E foi me fodendo dessa forma,que senti a respiração entrecortar,e suas mãos me apertarem com mais força,e senti os jatos quentes dentro de mim,me inundando,seu pênis pulsando,e a respiração voltando ao normal.
Ficamos assim por algum tempo. Imóveis.
Devagar,saiu de dentro de mim,e se deitou ao meu lado,me puxando para si.
Me deitei sobre o seu ombro,ele me deu um beijinho na testa,e passou seu braço acolhedor em volta de mim.
E assim,feliz,e realizada,eu adormeci nos braços D'ele.


Beijinhus*
Cris

7 comentários:

  1. Entrega... ao frenesim... à fusão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. D'ele.
      Eros,é um imenso prazer receber um comentário seu.Ainda que minhas palavras,meus textos,não chegam perto das suas,dos seus.

      Beijinhos*

      Excluir
  2. Minha linda quem ficou sem ar ao ler esse conto foi eu,completamente excitante,envolvente,consegui visualizar cada trecho do conto,é como se eu estivesse assistindo de camarote...Me tornei fã desse conto,parabéns linda está perfeito!

    Beijinhos

    Anita G.

    ResponderExcluir
  3. Uau!!!! Imensamente sedutor e envolvente.... adorei!!!
    Bjos quentes
    Sra.Q

    ResponderExcluir
  4. Delicioso!

    Beijos

    Poline
    polineblue.blogspot.com

    ResponderExcluir